quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Por quê o Buda é gordo, sendo que ele representa o Auto-controle?

Primeiramente, deve-se entender que “Buda”, não é uma pessoa e sim um Grau de Esclarecimento e Iluminação conquistado por todo aquele que compreende a relação entre o Micro e o Macrocosmos, na identidade do Eu Sou, como fonte de unificação entre o Espírito a Matéria.

 image
 Siddartha Gautama não foi o único Buda; houveram Budas antes e depois dele, e todos eles apenas trouxeram conhecimento para a raça humana através de atitudes e grandes palavras de sabedoria, provindas diretamente do Verbo (Logos).
 Infelizmente, muitos não entendem o verdadeiro simbolismo de sua existência na terra, e criam opiniões equivocadas como a adoração, que se apresenta como doutrinação ou fortes críticas, que nada mais fazem do que referência aos próprios problemas e dilemas particulares, daqueles que rejeitam conhecer-se a si próprios.
 Em segundo lugar, deve-se saber que existem no ser humano, sete Faculdade Mentais (Sete Chakras Príncipais), representados alegoricamente no Budismo Oriental e no Xintoísmo, como “Os Sete Deuses da Boa Sorte”.
image
 São eles;
image

Benzaiten

 É conhecida também como Kuan Yin; a deusa da cura e da compaixão. Benzaitein representa a arte e a delicadeza, sendo sempre ilustrada com um instrumento musical nas mãos. Seu estilo de combate no famoso templo Shaolin em Henam na China, prima por torções e quebramentos.
 Para o Ocidente é a Terra-Afrodite; a Grande Deusa do Amor e dos Sentimentos, simbolizada também por Malkuth-Netzach, uma união das Sephiroth “O Reino” e “A Vitória”.
 Benzaiten (Chakra Base) é a vontade de reciprocidade, a busca pelo bem do próximo e a superação dos próprios limites, propagando o pensamento eterno. Funciona como o princípio fertilizador da essência masculina, e pode ser ilustrada pelos Brahmanes como Kundalini; A Mãe da Matéria.

image

Jurojin

  Ele é representado com uma longa barba branca, trazendo na mão um cetro (Saku) sagrado ou um bastão onde esta pendurado um pergaminho (makimono) contendo as escritas da sabedoria mundial.
 É também considerado um deus da ecologia, porque geralmente é retratado junto de uma garça tipogrou (Tsuru), uma tartaruga ou um veado. Esses animais são na verdade símbolos de longa vida. Às vezes Jurojin é representado com um pote de saquê e só permite que a morte se aproxime quando a pessoa esta preparada para evoluir espiritualmente.
 Jurojin pode ser visto como Yesod-Lua; O Fundamentador do Plano Astral (Ego), o qual cria a Realidade Mental de acordo com a Vibração do Pensamento. Seu Chakra representante é Swadhisthana (A Energia Sexual)

image

Ebisu


 É o deus da sinceridade. Representa honestidade e trabalho. Ele é o protetor dos pescadores, navegantes e comerciantes. Geralmente é representado na figura do pescador, pois sempre está com uma cumbuca e uma vara de pescar.
 Ebisu é também Mercúrio-Hermes; o Pai das Sete Verdades, com as quais se ensina a trabalhar a Mente Concreta, transformando-a num canal de aprimoramento interno, de identificação com o próximo, sendo uma forma de aceitação da Mente. Funciona como o princípio receptivo da Essência Feminina.
  Apresenta-se na Cabala como Hod “O Explendor” e é o Chakra Manipura “Cidade das Jóias” ou Plexo Solar. Situa-se na região do Umbigo e serve de controle das Emoções e Ansiedades.
 Dizem que Ebisu não dá o peixe, mas ensina pescar. Ter sua figura em casa ou no estabelecimento comercial garante aprendizado.

 image

Daikoku


 É o mais alegre dos deuses. Sendo representado como um homem gordo que traz prosperidaderiqueza, fartura e da boa produção; sendo também o patrono dos fazendeiros. É muito popular entre os agricultores japoneses, pois protege as colheitas do mal tempo e das adversidades.
 Aparece em pé, sobre sacos de arroz, sorrindo, e traz na mão um martelo de madeira, que a cada batida faz surgir moedas de ouroSimbolicamente a martelada representa o trabalho duro, que alquimicamente conquista o bem estar quando trocado pelo suor da honestidade.
  Pode ser ligado ao Deus Sol Apolo, a representa a Sephiroth Tiphereth que traz a Beleza e a Harmonia Solar. É também Krishna, o grande amigo que aconselha Ardjuna em sua batalha contra o Exército da Lua (Ignorância).

image

 Bishamon

 Por ser um dos quatro guardiões do budismo, usa trajes de guerra e segura uma lança em sua mão, às vezes com uma roda do fogo (conhecida como Halo).
 A esse deus japonês muitas funções são atribuídas, mas na maior parte apresenta-se como um deus da guerra, distribuidor da riqueza. O tesouro nesse caso são os ensinamentos de Buda. Ele é o promotor dos missionários das palavras de Buda e nesse sentido tem atribuição de guerreiro.
 Protege contra os demônios e contra as doenças. É o guardião do ponto cardeal Norte, e seu representante nos Chakras é Vishuddha; a Garganta.
 Seu símbolismo é vinculado a imagem de Marte-Ares, o Grande Senhor  da Guerra, admirado e glorificado no Bhagavad Gita como Ardjuna; aquele que perdeu o “Trono Solar” para o “Exército de seus parentes Lunares” e deve recuperá-lo através de uma batalha.
 Para a Cabala Hebraica, é a Sephiroth Geburah; ponto Central do Pilar Negativo e simboliza o Julgamento de si próprio, o desejo de contenção interior e questionador dos impulsos instintivos.
 Quando “domado”, esse Deus Interior, serve de canalizador da energia por meio de objetivos, com o intuito de superar obstáculos e transformar a própria natureza.
image

Fukurokuju

 É o deus da felicidade e da boa sorte. Seu nome é composto pelos ideogramas fuku (felicidade, sorte), roku (riqueza) e ju (vida longa).
 É mostrado com uma testa muito elevada, e na maior parte do tempo esta acompanhado de um veado, “um símbolo de longevidade, ou por uma tartaruga.
 Representa a Esfera de Daath-Plutão o Grande “Conhecimento do Abismo”
 - Só sei que nada Sei.
 Seu Chakra é o Terceiro Olho ‘Ajna”; o Templo da Intuição e do Saber.

image

Hotei - O Buda Gordo

 Hotei é o senhor da magnanimidade e  da generosidade humana. Vive rindo, sempre de bom humor, e por isso mesmo, traz saúde e felicidade, pois está sempre satisfeito com o que tem.
 Dizem que Hotei tem recurso interior para todos que queiram atingir a serenidade completa e sabedoria búdica, e é geralmente representado com uma enorme barriga e roupa caindo pelos ombros. Seu abdômen avantajado entretanto não simboliza a Gula, pelo contrário, é símbolo da Satisfação.
 Hotei, conhecido como o “Buda Gordo”, é na verdade a representação de um monge chinês frequentemente encontrado em templosrestaurantes e amuletos. No folclore da China, ele acabou sendo associado a Maitreya. Para os japoneses, o “Hara" (Ventre) representa o coração e a personalidade, portanto seu vasto “Hara”, representa grandiosidade de espírito.
 Por representar o estado máximo de existência, Hotei é visto como a personificação de todos os outros seis deuses, e aparece cabalisticamente como Kether-Chockmah-Binah; a grande Trindade que forma a Coroa de Deus.
 Seu Chakra é o Lótus de Mil Pétalas “Sahashara” e no Ocidente ele é muitas vezes ERRONEAMENTE visto como uma representação do Buda Siddhartha Gautama.
Antes de tirarmos conclusões; vale realmente a pena estudar!!! 

Via http://rwcheese.tumblr.com/
Filed under Librum Verum

Um comentário:

  1. Por favor você pode indicar livros para estudar o budismo ?

    ResponderExcluir